Brasil país do futebol? Brasil, país do vôlei!

No período da Ditadura Militar, no governo Médice, o futebol foi muito usado como ferramenta de campanha política. Slogans como "Ninguém segura este país, e "Brasil; ame-o ou deixe-o foi muito explorado. Assim, ficamos conhecidos (propositalmente) como país do futebol.

Por muito tempo o Brasil fez jus ao título de “país do futebol” prova disso é o pentacampeonato conquistado na copa de 2002. Mas parou aí. De lá para cá o Brasil já disputou duas copas do Mundo, porém sem alcançar resultados expressivos, visto que não conseguiu nem mesmo chegar à final.

Quem acompanhou o Pan de Guadalajara, que encerrou as competições ontem 30/10, sofreu mais uma decepção e a confirmação de que está cada vez mais difícil para nós brasileiros afirmarmos: “Brasil, país do futebol”.

O time de futebol masculino enviado pela CBF, teve participação pífia no campeonato: entrou mudo e saiu calado – calado de vergonha. Romário, ex-jogador disparou "Entre disputar com uma equipe fraca e não disputar, era melhor não disputar.", em entrevista ao UOL Esporte. O craque ainda atribui o feito À CBF:

Na visão do ex-jogador, hoje comentarista da Record, a CBF não levou o Pan a sério, "e isso é um desrespeito com o povo brasileiro". E a crítica não se limita à seleção masculina, já que a feminina veio para Guadalajara sem oito titulares, entre as quais Marta e Cristiane. "É culpa da CBF também a seleção feminina não estar completa", diz. "A única diferença é que este time já jogou junto. O masculino, nunca". (fonte: O imparcial)

(Todos sabemos que foi uma forma de retribuir os “favores” recebidos pela Record ultimamente.)

Mas o que tem acontecido? Talvez e provavelmente, por que o futebol há algum tempo, deixou de ser apenas esporte (o ópio do povo),tornou-se um mercado milionário e lucrativo (onde os craques de antigamente sonhavam em receber salários pagos hoje?). Poucos torcedores podem ter em algum jogador, uma referência a seu time, afinal, não se sabe até quando ele defenderá aquela camisa. Joga por quem paga mais! 

(Sem falar da polêmica gerada pela Lei Geral da Copa, que ainda vai render muito "pano pra manga")


Enfim, justificando o título deste texto, quem brilhou de verdade e trouxe muitas emoções para o Brasil foi o Vôlei – masculino e femenino, mostrando ao mundo a garra do povo brasileiro e força que este povo tem. Por isso, nada mais justo do que “Brasil, país do vôlei” para homenagear esses guerreiros que bravamente defenderam nosso país  alcançando o ponto mais alto do pódio em Guadalajara!

Sobre o autor

Danilo Andrade
Estudante de Serviço Social. Um ser inacabado e inconformado com o comodismo. Um cara alegre, que não curte fórmulas prontas e verdades indiscutíveis.

4 comentários:

  1. Seremos o pais de todos os esportes...estamos fadados ao sucesso esportivo, pois somos a nação mais prospera em desenvolvimento e isso foi fator em todas as empresas que cresceram no esporte.


    abraço e obrigado pelas visitas de sempre.

    ResponderExcluir
  2. Olá Victor.
    Fico grato por sua visita e opinião neste espaço. Volte sempre!
    Sempre aparecerei lá por seu blog. Abraços

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com a postagem!
    Hoje em dia, o futebol não se joga por defender o time, mas se joga para ganhar mais e mais dinheiro.
    Sempre tive na minha mente que o Brasil é o país do vôlei, não sei se é porque eu amo esse esporte, mas como está no post, depois do pentacampeonato, o que sobrou do futebol brasileiro? Na minha opinião, nada porque quando chegam em campeonatos não conseguem vencer nenhuma partida! Já o vôlei... Vence a maioria, senão todas!
    Daqui a alguns anos, penso eu, que quando perguntarmos as crianças o que elas querem ser quando crescerem, elas responderão que serão jogadoras de vôlei. O nível do futebol brasileiro vem caindo muito pra mim.

    As vezes, quanto mais dinheiro se paga para um jogador, menos ele joga, porque sabe que seu altíssimo salário estará com ele, portanto só precisa mesmo comparecer no jogo. Espero que isso acabe. bom, é minha humilde opinião.

    Gostei do post. Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Olá Arthur, seja bem vindo a este espaço! Fico grato por sua opinião, já que é esse o objetivo: fazer os leiores refletirem, compartilharem suas opiniões com o resto do mundo (é claro, a parte que lê :)) Longe se sua opinião ser humilde. Você desenvolveu muito bem seu comentário. Infelizmente, reconhecemos essa realidade no futebol Brasileiro. Não existe mais jogador que tenha identidade a um time, ou ele faz gols ou é demitido ou se faz gols procura logo um time que melhor o remunere. Por dentro deste esquema estão as redes de televisão que exploram até ultima gota do evento tornando absurdo os preços cobrados, obrigam torcedores a verem jogos em ohorários inadequados, enfim... passaríamos um dia inteiro levantando os motivos pelos quais o nosso futebol já não é mais o mesmo. Mas como disse no post, neste Panamericano, podemos reconhecer que os brasilieros não precisam ser rotulados como craques do futebol: somos bons em muitos outros esportes (menos visíveis justamente por que ainda não levantam tantos R$) como o vôlei e a natação.

    por fim, agradeço sua contribuição a este blog que longe de ser dono da verdade apenas procura polemizar, questionar e possibilitar que os leitores concordem ou discordem. Volte sempre!

    ResponderExcluir

Olá! Comente a vontade! Aqui não tem palavra de verificação. Contribua com sua opinião.

Template by Clairvo Yance
Copyright © 2012 polemizando and Blogger Themes.